Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘ventilador’

Criança de maneira geral tem uma memória de elefante. Como a minha, durante a vida que me cabe até agora, nunca foi lá muita coisa, sempre me instigou conversar com gente que demonstra boa memória (piadinha ridícula: o ruim é lembrar das conversas depois). Pra ser mais correta comigo mesmo, devo dizer que minhas crises de insônia – desde adolescência – acredito, já promoveram um verdadeiro “tiute” no meu cérebro.

E Theo, com todo o seu tinir da pouca idade, manda ver…

Semana passada, o domingão foi na casa do amigo Iro, em Aldeia, que Theo adora. No terraço, musiquinha boa era ouvida de um toca disco. Iro mandando ver seus LPs na vitrola. Nem preciso dizer que “aquela máquina” – com o disco girando – fez Theo parar por um bom tempo e observar.

Congela o tempo.

Vamos pra hoje, sexta-feira pela manhã. Já é de praxe que quando Theo acorde não nos acorde. Ele se levanta e vai, geralmente, recomeçar de onde finalizou o dia anterior. Hoje ,acordei com Pluct Plact Zum, de Raul, no repet, tocando no som Micro Sistem de Theo. CD. O Som que Theo ganhou do avó Acioli no Natal retrasado.

Me levantei para ficar com ele. Já vem então o início da tagarelagem.

“Mamãe você já sabia que esse CD existia? Você já tinha escutado ele aqui em casa?”

E eu: “Claro, meu amor. Fui eu quem comprou esse CD pra você. Mas pelo jeito você é quem descobriu ele só agora” respondi com certa ironia… : )))

Adendo: pensei em como o tempo é relativo. Pensei em como descobrir torna irrefutavelmente o velho em novo. E que isso não acontece de maneira linear. Vi até uma frase essa semana no twitter que me fez ficar pensando sobre… E que isso pode acontecer a vida inteira, como uma brincadeira relativamente que corre entre boa e ruim.

“Aproveitei a viagem do pensamento e completei para Theo: “Filho, essa música mamãe ouvia quando era pequena”

Aí ele me interrompeu: “mas naquele disco grande que gira, não foi?”

: (((( silêncio. Meu tempo é outro para Theo. Sou de que tempo?

ps: Indo pro colégio, eu olhando pro pé dele dentro do carro. “Filho, temos que comprar uma sandália nova para o colégio. Teu pé já está passando. “Aí ele: “não, mamãe. Não vou nunca dar essa sandália. Vou guardar para o meu filho. Pausa: risos…..

O pai, pelo retrovisor, também se abrindo. E ele, Theo, continuou: “isso mesmo, mamãe. Eu quero guardar para dar ao meu filho. Eu vou ter dois: um de verdade e Miró (o gato). : )))) Ok. você está dizendo, a gente guarda então. : )

ps1: pergunta de Theo também hoje durante a “luta”matinal para tomar o suco, quando é de laranja (segundo ele, a fruta que mais odeia): “mamãe, porque as tomadas vão ficar com três furinhos? A do meu quarto já é. Você vai mudar as outras da casa?” E eu: onde tu ouviu isso, criatura? Na televisão. : )))

ps2: Theo não vai no banheiro com ninguém dentro. Quando é pra fazer cocô, pede apenas pra ajudar a tirar a roupa. Depois me manda passear até ele me chamar de volta para “fazer o trabalho sujo”: ) Mas …. eu, como de costume, vou saindo do banheiro, e ele: “mamãe, você pode colocar o “tamborete” aqui na minha frente e pegar uma revistinha preu ler?” É pra rir…. : )))))

Com certa ironia, respondi: “que tipo de revista você quer ler? (não, Theo não lê ainda – leitura pra ele é “ler”as imagens). E ele só não me dê essa aí de cima que eu já li. : )))) Ok. Faço o que ele pede e me mando achando graça dessa criatura.

ps3: o ventilador xodó acabou de cair no chão. Ele, que estava só com duas hélices (uma já tinha quebrado) agora acaba de perder mais uma. Prometi que vamos comprar uma hélice. Inconformado d’eu estar aqui no computador e não ter saído de imediatamente comprar, disse que ia tirar um cochilo para o tempo passar logo e quando acordasse eu não estar mais aqui. : )

ps4: estou em casa hoje, porque a babavó foi ao oculista. A foto para este post eu coloco à tarde, porque, como já disse, brigo com tecnologia e nesse Mac de casa só Michiles sabe mexer…

E mais, a propósito, Theo disse que o cérebro é o nosso computador. E que o de Miró, como ele é um animal, não funciona bem. :)))))))

Então viva a sexta-feira e esse começo com tempo para por em dia blog. Antes que a minha memória me traia….. : )

Read Full Post »

Como não tem foto da invenção, tem da farra deles por lá: piscininha com mesinha de petiscos da criançada. Aí gente grande nao mete o bedelho.

Como não tem foto da invenção, tem da farra deles por lá: piscininha com mesinha de petiscos da criançada. Aí gente grande nao mete o bedelho.

Theo fala que só o bicho da cobra. Não sei o porquê do ditado. Sei que quando se diz isso de alguém é porque o caboclo gosta de tagarelar. O meu pequeno grande Theo é uma dessas figuras, como já comentei aqui. E se o ditado é real, o empregado a pessoa dele ainda ganha um pedacinho a mais – mudancinha básica –  para fazer ainda mais jus a figurinha: tomou água de janeiro a janeiro. Todo final de semana tem sido de cerca de duas horas pra ir ao destino e mais duas, obviamente, para retornar. Acreditem, Theo vai e também volta falando. Da hora que entra no carro a que sai. É uma coisa realmente surpreendente. : ))

A gente se pega rindo dentro do carro. Não é possível tamanha disposição. Tamanho fôlego. A gente brinca com ele: Theo, respira, filho! E ele sabe que a gente está tirando onda da falação dele. E detalhe: vem contando histórias. É uma atrás da outra. Ele sai arranjando contextos para enfiar ventiladores, máquinas variadas…. olha pela janela e costura detalhes da paisagem as contações. O ventilador que vinha na mala do carro, aí o carro bateu e o ventilador saiu voando; o fio do poste que o moço que conserta subiu e aí encontrou um passarinho que levou um choque. Inclusive, vai contando e explicando ao mesmo tempo. Uma das histórias o moço levou um choque no poste. Ele explicou a avó Carma que na verdade foi uma descarga elétrica que o seu personagem levou. E sabe o que é uma descarga elétrica? É um choque muito, muito grande. É muito choque! : ))

ps: Neste final de semana Theo inventou uma bomba para limpar a piscina igual a que Zé Pedro usa de noite para deixar a piscina limpinha para a criançada pela manhã. Eu não tirei foto, porque tenho dado cessa a essas coisas durante o final de semana. Afinal, máquina, água e farrinha não combinam. Mas tenho me divertido com as invenções dele e suas observações. A bomba ficou muito legal.

Ele também fez uma lancha com uma mesinha de plástico de criança virada com os pés para cima, ele em cima, e o ventilador com o motor ainda pendurado encaixado numa das pernas da mesa. Com ele empurrando a mesa debaixo d´água a hélice gira e pronto. Tudo feito. : ) Ele também fez uma descarga. Na verdade, um banheiro. Pegou uma das partes do banco mil e uma utilidades que a prima Gabi deu (e que já esteve em mais de um montão de invencionices dele postadas aqui) e colocou virado como cone com a boca maior virada pra cima dentro de um balde. Resultado, a água descia pela cone e ele fazia a zoada da descarga. Ficou sentado por muito tempo perto da piscina brincando de banheiro.

Num dos momentos, colocou o ventilador ( o mesmo da lancha) que na verdade só tem duas pétalas e é um ventilador daqueles pequenos todo quebrado (ou arrombado) como ele diz e colocou em cima do buraco do “banheiro”. Tia Hercilia, curiosa pela invenção, perguntou o que era. Theo explicou: quando a pessoa fizer cocô o ventilador já gira e sai o cheiro. Ventila o banheiro. : )) Tia Hercilia riu… afinal, imaginar alguém sentado em cima do ventilador não é lá uma imagem que pareça confortável. Theo ouviu a graça de tia Hercilia e respondeu: aí a pessoa fica rodando em cima do banheiro e caiu na risada junto.

ps2: hoje pela manhã lembrei de outra historinha engraçada de Theo. Ele imitando um passarinho no meio do supermercado. Bem, até saber que era um passarinho levou uns segundinhos me abrindo. Aquela risada incontrolável…. : ) Ele abaixava com as “asas” apoiadas no tronco do corpo, fazendo pchiu, pchiu… apitando com a boca. Pedia para eu tocar nele, quando tocava ele partia em voo… : )) Agora imagine, eu, um carrinho de compras, supermercado lotado, e Theo passando pelo meio das pessoas e se agachando para que eu, em seguida, tentasse tocá-lo. Como passarinho que se preze, voava antes que eu conseguisse tocar e corria em disparada. Eu entre aperreio e riso sem controle ia atrás do pequeno para não perdê-lo de vista.

Read Full Post »

Aqui ele está ajeitando a pilha, pra que tudo funcione direitinho. Detalhe: nessa peça laranjinha aí tem uma pilha dentro, claro. É o lugar da bateria.

Aqui ele está ajeitando a pilha, pra que tudo funcione direitinho. Detalhe: nessa peça laranjinha aí tem uma pilha dentro, claro. É o lugar da bateria.

Visto de cima: Theo reclamou porque disse que a máquina não era pra estar deitada. Em casa ela fica em pé. Fiz errado e pronto.
Visto de cima: Theo reclamou porque disse que a máquina não era pra estar deitada. Em casa ela fica em pé. Fiz errado e pronto.
O "wireless" na posição correta: em pé. Pra essa foto ele segurou a máquina todo orguhoso de sua invenção

O "wireless" na posição correta: em pé. Pra essa foto ele segurou a máquina todo orguhoso de sua invenção

A explicação originou o título aí em cima. Já a invenção que impulsionou a minha pergunta, que por sua vez gerou essa resposta, com jeitinho de que eu perguntei o óbvio, foi por conta do “wireless”. Wireless é o nome da máquina que Theo inventou ou melhor “aquela que fica lá em cima da prateleira perto do computador no escritório”, deu as pistas…. :) . Na verdade, o que ele não sabe ainda, é que ele fez um roteador (que por sua vez dispõe a tecnologia wireless). Em se tratando de objeto, esse é o nome. Em se tratando de tecnologia…. seria wireless. E fez misturando o porta sanduíche de plástico (do tipo pra levar sanduíche-lanchinho), a grade de um ventilador de brinquedo, peçinhas de encaixe de um brinquedinho e pilhas.

Mas por que precisa colocar as pilhas, filho?

“Claro, não é mamãe. Se ele funciona sem fio precisa de pilhas para fazer a bateria pra dar energia ao computador”. Mais uma explicação para uma “desavisada” perguntinha da mãe aqui.

Explico: é que as pilhas são novas, de outros brinquedos e “vai acabar perdendo entre os brinquedos”. E pilha não é lá objeto que a gente queira perdido entre brinquedos. É tóxica, estoura…. bem. Mamãe também é estraga prazeres, anyway…”. Lá em casa as pilhas somem e dão cria. A gente acaba que sempre encontra uma perdida no meio dos brinquedos. Só que, quando a gente precisa, não encontra uma e acaba comprando novas. Ou seja, reclamação antiga, essa.

ps: os finais de semana tem sido de praia. E ainda serão por mais algum tempo. Bom para nós. Em tempos de “gripe suína”, de toda forma, o melhor é não ir pra locais cheios de gente e nem fechados. Praia, portanto, é uma opção que agrada a nós todos.

ps1: Theo levou muitos brinquedos: ventiladores, coolers, as “invencionices”, e mais o microfone, máquina de lavar roupa de brinquedo, microondas de brinquedo, espremedor de brinquedo e alguns cacarecos que de tão pecinhas, pecinhas mesmo, não dá nem pra nominar. São só cacarecos. Lá, principalmente com Lulu, tem se esbaldado de brincar.  

ps2: Theo pediu de Dia das Crianças um pedestal (microfone com o pedestal). Disse que quer ele preto porque tem que ser igual ao de Beth Carvalho. Disse, usando do meu próprio discurso, que quer ele como se fosse de verdade, mas sendo brinquedo. Ou seja: não quer colorido, mas preto ou cinza (pra parecer de verdade). E eu estou à caça! Sabendo onde encontrar, me avisem!

Read Full Post »

No banheiro, da esquerda para a direita: chuveiro com alguém tomando banho, os canos, mais o box, chuveiro, mais os canos para fora do banheiro que ele explicou que era pra recolher a água da chuva. No teto, duas lâmpadas. Em cima do chuveiro, um ventilador, a Gala dos desenhos de Theo

No banheiro, da esquerda para a direita: chuveiro com alguém tomando banho, os canos, mais o box, chuveiro, mais os canos para fora do banheiro que ele explicou que era pra recolher a água da chuva. No teto, duas lâmpadas. Em cima do chuveiro, um ventilador, a Gala dos desenhos de Theo

Aqui, um desenho que ele diz que não gostou porque errou, mas eu coloco assim mesmo: a pia, com os canos, + uma pia mais baixa para crianças, + o cano lá de cima para recolher água da chuva. Eu gostei, como desenho, de como ele fez o cano lá de cima.

Aqui, um desenho que ele diz que não gostou porque errou, mas eu coloco assim mesmo: a pia, com os canos, + uma pia mais baixa para crianças, + o cano lá de cima para recolher água da chuva. Eu gostei, como desenho, de como ele fez o cano lá de cima.

do lado esquerdo: o estrago de água que sai da pia - detalhe para torneira e sabonete líquido, + o box, com prateleira para xampu, chuveiro, porta sabonete e box ( que ele não consegue colocar em planos diferentes), depois o meu quarto comigo deitada na cama e o ventilador ligado á embaixo. Mais uma vez, lá não tem ventilador....mas....

do lado esquerdo: o estrago de água que sai da pia - detalhe para torneira e sabonete líquido, + o box, com prateleira para xampu, chuveiro, porta sabonete e box ( que ele não consegue colocar em planos diferentes), depois o meu quarto comigo deitada na cama e o ventilador ligado á embaixo. Mais uma vez, lá não tem ventilador....mas....

Andar com Theo pela rua é assim: ele vê os fios, os postes, acompanha a fiação para saber de onde vem e para onde vai; também observa os canos à mostra pelas “valas” (não sei se chama assim, mas é o local onde a gente mais tropeça ou torce o pé – que fica entre a rua e meio-fio). Olha as bocas de lobo; e pára, se elas tiverem tampas em forma de grade. Pra ele, a maior chance de ter um ventilador….

Quando o cano, à mostra, escorre água (coisa mais facinho de ver por aqui) ele sempre pergunta de onde vem e para onde vai aquela água, que ele chama de “estrago de água”. Dia desses passamos por um cano estourado na rua, quase que ele surta: “mamãe, pára!!!! Quero ver!!!!!

Ele pede pra que a gente invente historinhas que tenham “estragos de água” como cena: aí a gente conta, fala do conserto do cano… e ele adora!!!!! : )

Essa semana, entre as suas habituais invencionices, ele fez uma pia. O Detalhe da pia, é a parte de cima de uma garrafa pet de guaraná (pequena) que faz com que a torneira se mexa. Isso, segundo ele, é o mais legal.  

Aqui, seguem os desenhos (inspirados pela pia, canos e “estrago de água”) + a pia que bolou.

ps:  debaixo da mesa, água. Brincou, lambuzou-se…. e molhou bocados de pano de prato. Porque a pia de Theo tinha tudo: o sabonete líquido (feito de tapauer) e ainda o lugar para pendurar o pano. Mamãe teve que lavar as mãos diversas vezes nessa pia na hora do almoço ontem.

ps1: Theo acha o máximo: faltar energia (que é raríssimo) e luz queimada, que ele teima, e esperneia para brincar um pouquinho…. também está entre os pedidos de contação de história… ele, inclusive, faz a “performance” do instante da luz faltando. :)))

Aí está a pia! Fui dizer: Theo se colocar água nesses furinhos vai passar pra dentro do cesto que está embaixo. Resposta: claro que não, não é?! Não está vendo que tem essa parte que não tem furo não? Tô. :(

Aí está a pia! Fui dizer: Theo se colocar água nesses furinhos vai passar pra dentro do cesto que está embaixo. Resposta: claro que não, não é?! Não está vendo que tem essa parte que não tem furo não? Tô. :(

Aí detalhe da torneira: torneira achada na rua, pet cortada enroscada na rosca da torneira + mais uma vez a base desmontada do banco que a prima Gabi deu (que como banco mesmo ele não usa)

Aí detalhe da torneira: torneira achada na rua, pet cortada enroscada na rosca da torneira + mais uma vez a base desmontada do banco que a prima Gabi deu (que como banco mesmo ele não usa)

Read Full Post »

A geladeira com o "ventilador" na frente com o rabisco para dar conta da minha aperreiação

A geladeira com o "ventilador" na frente com o rabisco só para me provar que tinha uma "janelinha de vidro" de onde se avista o ventilador. E pronto.

Theo desenhou uma geladeira. Um desenho bem rapidinho para fazer um “ahá” comigo na hora do almoço. Olha, mamãe… fiz  para você. Eita, Theo, que massa, filho. Me explica…. E ele disse que tinha feito uma geladeira. “Você não está vendo não, é, minha filha?”

Como a resposta foi assim. Comentei com ironia…. dá para ver o ventilador… quer dizer que está aberta e sem porta, porque eu não estou vendo nenhuma porta. Quer dizer que é uma geladeira quebrada, então… : )))) (mamãe vingativa…).

Na lata, pra mim. “Não. Você não entendeu ainda, meu Deus…. é uma geladeira com um quadradinho de vidro na frente feito uma janelinha que dá para ver o ventilador. Viu não?”

E eu: NÃO!!!!!!!!!!!! 

Pegou de minha mão o desenho e fez ainda mais rápido e com irritação o “quadradinho que damarca a janelinha”. Me deu de volta o desenho, que eu posto aqui.

Read Full Post »

Older Posts »