Feeds:
Posts
Comentários

About:

Site
Detalhes
Sem arrodeios. Theo, para quem criei este blog, é uma criança de 4 anos. Desde que nasceu tem uma instigada paixão por ventiladores. E nem pensem que é exagero de mãe (pode parecer estranho, mas quem o conhece bem – e até os que não o conhecem tão bem - fazem a mesma referência: “é o menino do ventilador”). E eu, nem o pai, quando cismamos de tentar puxar esse fio pra lembrar quando tudo isso começou, conseguimos. Desde que Theo é Theo é assim. Na verdade, sei que desde bebê já chamava sua atênção os movimentos circulares. Daí para as máquinas, propriamente ditas, foi um pulinho só. Seus olhos veem hélices até onde elas não existem. Tia Duda, mãe de Pedro Maia, fez um círculo espiral e perguntou aos dois o que o desenho era: na ótica de Pedro, uma bola; na de Theo, um ventilador. Como a gente só vê o que quer. Faz sentido. Chegou, no comecinho da fala, a gaguejar simulando o som do ventilador girando. Tudo que falava, ia repetindo onomatopeicamente como uma máquina que sai da veocidade zero a 100: mamãe que que que que que quero….o ven ven vennnnnnnnnnnnnnn ti ti ti ti ti la do do doooooooooooooorrrrrrrrr! Theo tem ventiladores, coolers (ventilador de computador), cataventos… e tudo o mais que pareça com uma hélice ou possa virar uma. Com a paixão ficando mais ousada e a criatividade sofisticada, o danadinho passou a inventar ventiladores (a mãe aqui não aguenta ficar comprando). Aí o meu argumento pra ele é: vá por mim, filho! Os criados por nós são bem mais legais. Pois podem ser o que a gente quiser que sejam. Esse blog, então, é pra fazer este registro pra ele; de suas “invencionices”. E espaço para que eu tente organizar melhor as ideias. : ) Afinal, estou aprendendo. ps: a “escrivinhação” aqui contará com ajuda especial de Juju, irmã de Theo (companheira de muitas das historinhas); e do pai, Kennedy Michiles, referência tecnológica de Theo.

Posts by :

Older Posts »