Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 3 de setembro de 2009

A semana ele está de molho. Nada de aula. Ainda está com aquela tosse de cachorro e eu não quero que ele piore. Feriadão está chegando. Praia não combina com gripe. Quero ele massa pra curtir sem “limites”.

Só que casou (mal casado) de ser uma semana em que eu e o pai estamos dando conta de um terceiro expediente (curso e pós). Ou seja: Theo está num tédio…. : )

Ontem, pediu para a Babavó Teca ligar para nós. Disse que não aguentava mais ficar sozinho; só com Teca, o tempo todo. Estava sentindo falta do pai e da mãe dele. Teca ligou para mim, fone no silencioso; ligou para o pai, intervalo do curso, conseguiu falar. Disse que estava se sentindo abandonado. : ))) E disse isso com todas as letras e assim mesmo: “estou me sentindo abandonado”. : )

Teca e o pai, cada um de um lado do fone, acharam engraçado. Mas graça que se ri, com respeito, em silencio, porque é misto de “”graça” e peninha de não estar lá fazendo companhia para o pequeno. Bem, o pai respondeu dizendo que eles dois iriam ficar o final de semana todo grudadinhos e que quando chegasse em casa, mesmo ele dormindo, ia lá no quarto dar montão de beijinhos.

– que é de praxe o que a gente já faz toda vez que chega e ele já está dormindo –

Telefone desligado, Theo pediu a Teca um papel, um cordão. Pegou o carimbo com o nome do pai (que ele coloca no escritório inventado dele) e saiu carimbando uma folha de papel dobrada em branco. Depois pediu pra Teca furar dos dois lados do papel e amarrar o cordão. Pronto. Pendurou na maçaneta do quarto. Disse a Teca que ali estava escrito: proibido a entrada. Não queria ninguém indo lá depois que ele dormisse. (Brabo!!!!) : ))

– quando cheguei em casa, fiz minha caminhada ao quarto de sempre. dei montão de beijinhos, alisados, palavrinhas ao pé do ouvido. E até vi o papel pendurado. Mas nem dei atenção. E nem entenderia de todo jeito –

Hoje pela manhã, com Teca contando a historinha toda, eu fui lá agarrá-lo com montão de beijinhos e perguntei (afinal, adoro as explicações explicadinhas dele) de como ele estava se sentindo ontem…. e ele: gesticulando como só ele quando fala… “É assim, chega de noite, sabe, eu fico assim me sentindo sozinho. A noite deixa a gente se sentindo assim…. Gosto de mais pessoas, mais gentes (sic) pra ficar aqui comigo”. : )

ps: infelizmente, mais um dia dele em casa. Fui em casa almoçar, brincamos um pouco. Mas continuo em semana de pós. Entonces… é ter que aguardar mesmo o final de semana com gostinho de muita farrinha e carinhos em família para dar conta dessa “carência” da semana. : )

Read Full Post »